A emoção da Peregrinação EM

01-06-2015 13:35

Em Fátima, a 30 e 31 de maio, cerca de 70 casais, alguns sacerdotes e uma religiosa, de Encontro Matrimonial, viveram mais uma Peregrinação Nacional. 

A alegria do encontro foi o tom do início, do acolhimento, pela manhã de sábado, na Domus Carmeli. Os abraços e os cumprimentos, as perguntas sobre como têm passado, a necessidade de também sabermos dos que, por razões várias, não podiam estar.... 

Todo este ambiente encheu de entusiasmo e boa disposição o hall grande da Domus Carmeli.

A parte seguinte foi lindamente conseguida: o Pe Quim Teixeira, com toda a sua sabedoria e leveza de estilo, traçou-nos o percurso emocionante da fundadora da Ordem (Carmelitas), fazendo um paralelo com a espiritualidade EM.

Seguiu-se a Eucaristia. Os cânticos do coro, sob a orientação do Orlando (+Teresa - Lisboa), contagiaram a sala e ajudaram a viver momentos de verdadeiro espírito de irmandade EM. Também a decoração da sala, na sua jovialidade, a cargo da equipa do Centro Oeste, coordenada pela Ana+José Horta, foi ao encontro de todo este envolvimento. O Bazar, com a presença dos seus aimadores (Isabel+Avelino e Manuela+Pedro) ofereceu algumas novidades e aquele ar ativo a que já nos habituamos.

O almoço, na Domus, proporcionou bons momentos de convívio. Não podemos deixar de dar uma palavra de apreço à equipa da cozinha, que nos surpreende sempre pela qualidade e apresentação das refeiçoes.

A oração na Capelinha, considerada uma saudação a Nossa Senhora, iniciada com as palavras da ECN, é sempre um momento forte, que toca no íntimo de todos e de cada um.

Este ano a Tarde de Comunidade decorreu também no auditório da Domus Carmeli. O tema não podia ser mais atual: "Comunicar bem ... ser feliz". Uma apresentação visual, com "flashes" de não comunicação foi o "quebra-gelo"! Seguiram-se partilhas de dois casais e um sacerdote, por subtemas e questões para reflexão em casal. Todos nos revíamos e nos identificávamos com aspetos das partilhas da Ana+Henrique, da Rita+Luís e do Pe Leonel. A partilha em pequenos grupos, a partir de uma questão que abrangia as questões anteriores, foi, como é hábito, ocasião para o encontro com outros casais de outros grupos e de outras Regiões, em sentido de Comunidade. À noite a recitaçaõ do Rosário, com o 1º mistério a cargo de EM.

Os que ficaram para o dia seguinte participaram ainda, como previsto, na procissão, com o estandarte do EM e na Eucaristia no Recinto.